O amor da Igreja pela vocação dos consagrados

Bianca Fraccalvieri (Cidade do Vaticano)

Este ano de 2021, a celebração do dia 2 de fevereiro será especial por dois motivos: marca a 25a edição do Dia Mundial da Vida Consagrada e a primeira vez que se festeja em meio a uma pandemia, já que em 2020 o coronavírus estava começando a entrar no vocabulário e, sobretudo, na rotina de todo o mundo.

Dos 25 anos que a Igreja celebra este Dia Mundial, o cardeal brasileiro João Braz de Aviz está há 10 anos à frente da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica.

Em todo este tempo, Dom João ressalta que sempre sentiu o amor do Santo Padre, o seu cuidado para que a vocação seja bem vivida, que se centralize no que é mais importante: o olhar e o amor de Cristo por cada pessoa.

Pandemia: sofrimento e graça

Em entrevista ao Vatican News, Dom João fala também de como a pandemia impactou na vida consagrada, que define como um “momento de sofrimento e de graça”.

De sofrimento porque muitos institutos foram foco de contágio, com a perda de vidas humanas. De graça porque criou espaços novos que antes não havia devido à correria do dia a dia: mais tempo para oração, para o diálogo em comunidade e para pensar problemas arquivados.

Foi para encurtar a distância com os consagrados que a Congregação decididiu divulgar uma carta em vista do dia 2 de fevereiro. No texto, a “Fratelli tutti” do Papa Francisco é apresentada como uma bússola para a vida consagrada, um antítodo ao individualismo e um convite a olhar as diferenças em função da fraternidade.

Mas para Dom João, a encíclica do Pontífice é uma exortação a inverter a pirâmide que constitui a Igreja: “O povo de Deus tem que estar em cima, é a referência, e quem tem ministérios particulares deve ser a raiz, o fundamento que ajuda a fidelidade a Cristo”.

Fonte: Vatican News

2º Domingo da Quaresma: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que Ele diz!”

Visitador Geral dá início à Visita Canônica em vista do Capítulo Custodial 2021

Vigário Custodial e conselheiro são eleitos na última reunião do Conselho Custodial

Presidente da CRB é nomeada Consultora da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e das Sociedades de Vida Apostólica

Patronato São Francisco de Assis comemorou os 65 anos de evangelização em Garça/SP

Deserto é lugar de tentação: “nunca dialoguem com o diabo”, disse o Papa

Frei João Paulo Gabriel, OFM e a nova diretoria do Patronato São Francisco de Assis de Garça/SP, são acolhidos durante os festejos dos 65 anos da instituição