Papa a Biden: favorecer a paz e a reconciliação nos EUA e no mundo

Cerimônia de posse do novo presidente foi acompanhada de mensagem do Papa  (Getty Images – 2021)

Gabriella Ceraso (Cidade do Vaticano)

A oração do Papa Francisco acompanha Joseph Biden no dia de sua tomada de posse em Washington ao prestar juramento como o 46° presidente dos Estados Unidos da América.

“Ofereço-lhe meus cordiais votos e a garantia de minhas orações para que Deus Todo-Poderoso lhe conceda sabedoria e força no exercício de seu alto cargo. Sob sua liderança, que o povo americano continue a se nutrir dos altos valores políticos, éticos e religiosos que inspiraram a nação desde sua fundação.”

O olhar do Pontífice se dirige à obra que o novo líder da Casa Bianca deverá realizar no país, marcado hoje pelo flagelo da pandemia, que provocou mais de 400 mil mortos, e pelos inúmeros protestos realizados durante todo o ano de 2020 sobre temas de ordem pública e racial.

“Num momento em que as graves crises que afligem a nossa família humana requerem respostas clarividentes e unitárias, rezo para que suas decisões sejam guiadas pela preocupação de construir uma sociedade caracterizada pela justiça e liberdade autênticas, sempre no respeito pelos direitos e a dignidade de cada pessoa, especialmente dos pobres, dos vulneráveis e daqueles que não têm voz.”

A mensagem se conclui com a bênção que o Pontífice estende a todo o povo estadunidense: “Invoco sobre o senhor, a sua família e ao amado povo americano abundantes bênçãos”.

Fonte: Vatican News

O Papa na Missa em Bagdá: “Sois testemunhas vivendo as bem-aventuranças”

Em Najaf, o histórico encontro do Papa com o Grande Aiatolá Al-Sistani

3º Domingo da Quaresma: “Destruí este templo e em três dias eu o levantarei!”

O Papa pede esperança, unidade e zelo pastoral

Papa aos iraquianos: “sou peregrino penitente, de paz e de esperança”

Frei Paolino Vitale é homenageado em Severínia/SP, outorgando o seu nome a uma associação

SAV se reúne em Olímpia/SP para formação planejamento

Um ano após a declaração da Covid-19 como uma pandemia global no dia 11 de março de 2021