Frei Alef Pavini, OFM é ordenado diácono em Marília/SP

Na noite de ontem, dia 23, a Paróquia Nossa Sra. de Fátima, do Bairro Fragata, em Marília/SP, recebeu a ordenação diaconal do Frei Alef Henrique Pavini, da Ordem dos Frades Menores (OFM).

Com o espaçamento devido e as precauções sanitárias exigidas no momento, o rito, presidido pelo bispo diocesano de Marília/SP, Dom Luiz Antonio Cipolini, reuniu freis, padres, familiares e amigos do novo diácono e também contou com a presença do Frei Fernando Aparecido dos Santos, OFM, Custódio da Custódia Franciscana Sagrado Coração de Jesus.

Em sua homilia, para refletir o ministério diaconal, o bispo de Marília falou da lógica do abaixamento: “somos todos chamados a abaixar-nos, porque Jesus abaixou-se, fez-se servo de todos”. Dom Luiz Antonio ressaltou a espiritualidade do serviço, indicando ao Frei Alef para que tenha em seu ministério a “disponibilidade interior”, dizendo sim ao trabalho eclesial “sem fazer a vida girar em torno da própria agenda”, e também “a abertura exterior olhando para todos, especialmente para aqueles que se sentem excluídos”.

O bispo ainda destacou a dimensão da humildade, para que o frei, como ministro ordenado, não se coloque como “o centro da liturgia”, e também a importância da caridade, a fim de que ajude a comunidade “a ver Jesus nos pobres e nos excluídos que batem à porta e também aos que estão longe”.

PRIMEIRO

Recordando o modo de expressão do povo da Bíblia, Dom Luiz explicou que o nome do Frei Alef tem origem na primeira letra do alfabeto hebraico e dirigindo-se ao frade completou: “que você seja o primeiro, como o teu nome indica, a reconhecer Jesus nos pobres e excluídos, e a fazer d’Ele a tua alegria”. Deus te abençoe!”.

MINISTÉRIO

Todo padre, primeiramente foi ordenado diácono. Assim, o Frei Alef, servindo o povo de Deus na liturgia, na palavra e na caridade (cf. LG, 29), se prepara para a vida sacerdotal com a missão de “administrar solenemente o batismo, conservar e distribuir a Eucaristia, assistir e abençoar o matrimônio em nome da Igreja, levar o Viático aos moribundos, ler a Escritura aos fiéis, instruir e exortar o povo, presidir ao culto e às orações dos fiéis, administrar os sacramentais, oficiar as exéquias e enterros” (LG, 29).

CONSIDERAÇÕES

“Agradeço a Deus e a Jesus Cristo que, pela força do Espírito Santo, me chamam e me convocam à missão”, disse o diácono recém-ordenado que estendeu sua gratidão ao bispo, à fraternidade franciscana local e custodial; e ao povo de Deus. Em seus agradecimentos, Frei Alef se recordou de seus familiares: “agradeço à minha família, berço de minha vocação. Se hoje me consagro definitivamente ao serviço da mesa dos pobres, faço pela catequese inicial que recebi em casa”, afirmou.

“Subir ao altar não significa elevar-se num pedestal, mas abaixar-se para lavar os pés”, finalizou o Frei Fernando, custódio, acolhendo o novo ministro ordenado em nome de todos os frades.

PASCOM (Diocese de Marília/SP)

Imagens: Sandra Braz (Diocese de Marília/SP)

Frades Franciscanos Conventuais iniciam hoje o Capítulo Provincial

Papa Francisco: Quer se destacar? Sirva! Torna-nos livres e mais semelhantes a Jesus

25º Domingo do Tempo Comum: “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!”

Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Olímpia/SP será elevada a Santuário Diocesano

Papa Francisco: a Virgem é modelo da fé do povo eslovaco, uma fé que se põe a caminho

Lideranças jovens das nossas frentes de evangelização se reúnem com o SAV Custodial e Irmãs Franciscanas

Papa: um cristianismo sem cruz é mundano e torna-se estéril

24º Domingo do Tempo Comum: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga!”