Frades oferecem ‘Encontro de Espiritualidade Franciscana’ no Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP

Na manhã desta quarta-feira (03), aconteceu no Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP, uma manhã de Espiritualidade Franciscana para todos os colaboradores da instituição. Frei Fernando Aparecido, OFM, custódio, Frei José Luiz da Costa, OFM, Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM e Frei André Luis dos Santos, OFM conduziram todo o momento, contando também com a grande contribuição de Mailla Oliveira, representante dos leigos e atuante no Secretariado para Missão e Evangelização de nossa Custódia.

No intuito de instigá-los a iniciar o segundo semestre vigorados e inspirados nos valores humanos e franciscanos, cada um dos participantes tiveram a oportunidade de dedicarem-se a esse tempo especial. O objetivo foi de fomentar um clima sadio e salutar de encontro, mútua cooperação, respeito, solidariedade e potencialização dos pontos fortes tanto da instituição, quanto de cada colaborador e colaboradora.

O encontro aconteceu com vários momentos fortes: de autoconhecimento, da presença divina e de relações interpessoal. No propósito de ajudar os integrantes à busca profunda do sentido da vida. Os espaços foram muito bem utilizados e organizados.

No primeiro momento, aconteceu no refeitório, onde Frei José Luiz levou-os a perceberem, fazendo uma analogia, que “a porta de entrada do Educandário está aberta para acolher cada um dos colaboradores, assim também sejamos nós: abertos para abraçar essa instituição e abertos para acolher cada criança e adolescente que vem a esse lugar buscar algo de bom”.

Na quadra, segundo momento, Mailla movimentou os partícipes ao autoconhecimento, dinamizou o momento conduzindo-os a colocarem em uma folha de papel coisas boas e ruins existentes em suas vidas, mostrando-os a perceberem o que de fato os ajudam e constroem como pessoa e o que não facilita nessa obra.

No bosque, onde Frei Suelton dirigiu o terceiro momento, refletiu com todos  “Quem é Jesus?”, inspirado no Evangelho de Mateus 16, 13-17. Frei André concluiu com uma dinâmica no qual os levo-os para a necessidade da escuta atenta ao que Deus nos fala e ao que nosso interior nos induz. Frei Fernando pediu, nesse momento final que fizessem um momento a sós de deserto, onde se colocassem diante do Criador e refletissem até então o que foi realizado.

Voltando de um breve cafezinho, Frei Fernando foi concluindo o Encontro de Espiritualidade Franciscana com leituras bíblicas e meditações do Papa Francisco, fazendo alusão a missão própria do Educandário. O Custódio levou-os a compreensão de que eles são importantes para o Educandário e que a instituição busca contribuir para a realização profissional de cada um, mas também sem as crianças e sem a mútua relação com os companheiros de trabalho nada flui, nada gera vida e nem brota frutos, se não acontecer aquilo que é próprio da missão da instituição: “O Educandário tem a seguinte missão, atuar na formação de crianças e adolescentes em situação de risco e no fortalecimento familiar de modo a desenvolver o pleno exercício da cidadania, na transformação do meio em que vivem”. 

Por fim, Frei José Luiz conduziu cada um e cada uma para um momento de perdão pelas faltas e deslizes que podem ter acontecido até então dentro do Educandário entre seus colaboradores/as. Preparou um momento de lavar as mãos, simbolizando a limpeza e pureza daquilo que atrapalha a missão, pois “o Educandário é um lugar sagrado de amor e perdão, de acolhida e misericórdia”.

Com muita alegria, o Encontro foi concluído com partilhas de pensamentos positivos. Um almoço também foi oferecido para coroar o momento de convivência e espiritualidade. Que Deus abençoe cada um e cada uma, seus trabalhos em prol do menor vulnerável e carente, e todo o Educandário Santo Antônio.

PAZ e BEM!

Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM

SAV da Família Franciscana oferece formação da CF 2022 em Bate-Papo Vocacional

A realidade vocacional é sempre desafiante e complexa em qualquer tempo e espaço. Para tanto, o SAV (Serviço de Animação Vocacional) se desdobra para bem atender e tratar de modo personalizado cada realidade vocacional que chega. Deus continua chamando e envia seus filhos para serem cuidados e lapidados conforme sua Palavra. Nessa perspectiva, o Serviço de Animação Vocacional (SAV) da Família Franciscana ofereceu neste sábado (05) uma formação sobre a Campanha da Fraternidade deste ano para seus membros e seus jovens, moças e rapazes, assistidos.   

Fruto de dois anos atrás, as atividades relacionadas ao serviço entre a nossa Custódia (OFM) junto com as Irmãs de Congregações de carisma franciscano tem dado muito certo. Experiência bastante enriquecedora e frutífera na qual os vocacionados e vocacionadas das entidades são chamadas(os) e motivadas(os) a vivenciarem a comunhão entre si, e também uma relação interpessoal que os humanizam dentro dos objetivos da formação.

O evento aconteceu via online, através do Google Meet. Iniciou-se com orações preparada pelo coordenador do SAV, Frei Eduardo Augusto Schiehl, OFM, que em seguida convidou os participantes a se apresentarem. Para refletirem juntos sobre a temática, foi convidada para assessorar e apresentada pelo Frei, a ilustre jovem Mailla Oliveira, natural e residente de Ribeirão Preto/SP, Jufrista (pertencente a Fraternidade da Juventude Franciscana) e também trabalha como assessora de Pastoral no Colégio Salesiano.

A Campanha da Fraternidade traz como tema: “Fraternidade e Educação” e seu lema: “Fala com Sabedoria, Ensina com Amor” extraído do livro dos Provérbios 31, 26. O documento (texto-base oferecido pela CNBB para compreender o assunto), nos disse a assessora: “convida a todos a ver a realidade da educação em diversos âmbitos, iluminá-la com a Palavra de Deus, encontrando e redescobrindo meios eficazes que favoreçam processos mais adequados e criativos afim de que ninguém seja excluído de um caminho educativo integral que humanize, promova a vida e estabeleça relações de proximidade, justiça e paz”. Ela continuou dizendo que “A realidade da educação é de grande escassez, exemplos básico é a realidade entre os alunos de escolas privadas e de escolas públicas. Esse último que se encontra em sua maioria no alfabetismo funcional. São aprovados a cada ano que se passa, mas muitos não conseguem ler, formar palavras ou até mesmo conhecem cada letra, mas não leem se não foi por meio de decoração”.

Além do mais, Mailla refletia que o texto-base da CF é muito prático e objetivo, trazendo a realidade nos seus exemplos e buscando orientar a sociedade para uma grande reflexão sobre o assunto. Ela sustentou sua fala colocando a “importância da educação ser sustentada nas mais diversas esferas e entidades responsáveis: família, escola, comunidade, sociedade e etc”. Refletiu também que “é um trabalho de formiguinha na qual todos unidos chegarão ao pote de doce mais facilmente”, ou seja, que a unidade, a comunhão entre a sociedade é mais fácil chegar ao objetivo principal, que nesse caso é a educação de qualidade para todos. A assessora também fez uma menção importantíssima de um provérbio africano que ajuda a refletir esse conteúdo sobre a educação: “É preciso uma aldeia para Educar uma Criança”, isto é, toda uma comunidade bem educada, educarão seus filhos e filhas. Qualquer pessoa que já tenha tido a responsabilidade de criar e/ou educar uma criança, por certo concordará que esse é um dos trabalhos mais difíceis, cansativos e desafiantes que se pode ter. Seja essa uma responsabilidade dos pais, avós, tutores, educadores, etc, a verdade é que a educação de uma criança dificilmente poderá ser desempenhada apenas por uma pessoa.

Eis os desafios, as complexidades e trabalhos a serem feitos. Uma reflexão e estudos profundos são necessários para um desenvolvimento coerente, justo e de imediato. Isso são compromissos que mexem em todas as esferas da sociedade, para tanto, uma consciência plena e empatia com o outro são necessários.

Com alegria, findou-se o encontro de formação no qual alguns participantes deram suas colaborações, ajudando a engrandecer a abordagem da temática, bem como houve perguntas e dúvidas que foram refletidas com a parceria de todos.

Que o Senhor nos dê a paz e faça brilhar nas mentes humanas para, com sabedoria, aprendermos a ser educados na escola da vida, no respeito, na solidariedade, na mútua ajuda e empatia para com o próximo.

PAZ e BEM!

Pelo Serviço do SAV e Comunicação,
Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM

Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP reúne crianças e colaboradores para confraternização

Um almoço especial foi realizado para celebrar os desafios e conquistas de 2021

No dia 14 de dezembro, depois de 1 ano e 9 meses do distanciamento social imposto pela pandemia, nos foi permitido estarmos juntos crianças e colaboradores, para um evento cheio de alegria e gratidão.

Com responsabilidade, protocolos e cuidados preventivos o Educandário proporcionou o seu tradicional almoço de Natal com o Patrocínio da Louis Dreyfus Company.

Em mais uma edição, além do almoço as crianças foram presenteadas com um kit contendo um par de tênis, guloseimas e uma camiseta de uniforme.

O clima do Natal contagiou a todos os presentes através das apresentações musicais e encenação do presépio realizada pelas crianças, e a presença do Papai Noel.

Marcaram presença no evento os representantes da Louis Dreyfus: Bruno Cerqueira, Antonio Chiarotti, Juliana Pires, Alex Pretti e Marília Ferreira; Representantes da Prefeitura Munipal: Rogério Valverde, Dr. Helio José dos Santos Souza e Elaine Lucas; Diretores, Funcionários, Voluntários e Frades Franciscanos.

Os parceiros, voluntários e diretoria foram homenageados pela equipe do Educandário e receberam mimos confeccionados pelos educandos na oficina de Arte Artesanato.

Agradecemos a Louis Dreyfus Company, pela sólida parceria que demonstra reconhecimento e apoio à missão do Educandário; aos Funcionários pela dedicação e empenho na organização do evento e a empresa Bebidas Poty, pela doação dos refrigerantes do evento.

Estendemos nossa gratidão aos colabores: Buffet Furlan, Rogério Mazzoneto, José Geraldo Mello /Coopercitrus e Bebedouro Serv-Festa.

Marketing – Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP

Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP elege nova diretoria (2021-2023)

Realizada na noite de segunda-feira, 20 de setembro, na sede do Educandário, a assembleia de eleição e posse da Diretoria do Educandário para o biênio 2021-2023 foi conduzida pelo Frei Fernando Aparecido dos Santos, atual Custódio da Custódia do Sagrado Coração de Jesus e pelo reeleito Presidente do Educandário, Mario Luiz Ribeiro, além da presença de funcionários e equipe gestora.

A acolhida foi conduzida pelo Frei Everton Leandro Piotto e ao decorrer da assembleia ocorreram agradecimentos, apresentação de resultados, conquistas, dificuldades e desafios enfrentados, sobretudo diante da pandemia.

Com muito carinho e alegria agradecemos a todos os voluntários da antiga e da nova Diretoria Estatutária. Neste novo ciclo que se inicia, rogamos a Deus que continue iluminando o Educandário e sua nobre missão junto às 275 crianças e adolescentes, à luz do carisma franciscano.

Fonte: Educandário Santo Antônio de Bebedouro/SP


Veja como ficou composta a nova Diretoria e o Conselho Fiscal

DIRETORIA

Presidente: Mário Luiz Ribeiro

Vice – Presidente: Márcia Heloísa Iquegami

Primeiro Diretor Tesoureiro: Luís Carlos de Freitas

Segundo Diretor Tesoureiro: Débora Carla Domingues do Carmo

Primeiro Diretor Secretário: Lúcia Helena Cassiano Michelon

Segundo Diretor Secretário: Ana Sílvia Barbon Cipoli

Primeiro Diretor de Patrimônio: Glauter Machado

Segundo Diretor de Patrimônio: Murillo Ricardo Lombardo Poletto

Primeira Diretora de Voluntariado: Regina Célia Frota Boggio

Segunda Diretora de Voluntariado: Patrícia Caldas Tourinho Maio Fernandes

Primeiro Diretor de Eventos: Fernando Boldrini

Segundo Diretor de Eventos: Sérgio Iwao Sakomura

Primeiro Diretor Social: Antônio Carlos Costa Limão

Segundo Diretor Social: Nathália Melo Quintella Belizário

Frades Franciscanos: Frei Fernando Aparecido dos Santos, Frei Nivaldo Pasqualim e Frei Everton Leandro Piotto


CONSELHO FISCAL

Membros Efetivos: Sérgio de Jesus Marangoni, Mateus Guilherme Chiarotti e Rafael Mello Luciano da Silva.

Membros Suplentes: Murillo José Forte, Sônia Stabile de Souza e Luís Antônio Nogueira.

CNBB divulga identidade visual da Campanha da Fraternidade de 2022

Em março deste ano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou o edital para a escolha da identidade visual da Campanha da Fraternidade (CF) 2022 cujo tema é “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor” (Cf Pr 31,26).

O edital oferecia elementos teóricos que ajudavam na elaboração da arte além de estimular a criatividade dos artistas. O certame informava, dentre outras coisas, que o cartaz deveria conter os dizeres do tema e lema da CF 2022, dando ênfase à passagem bíblica. Explicava também que sua elaboração deveria primar pela técnica e criatividade, mas acima de tudo pela inspiração e meditação que o lema e o tema podem trazer. Além disso, o candidato ao concurso deveria pensar uma arte viável para ser aplicada além do Cartaz, como por exemplo: adesivo, camiseta, bonés, mochilas.

Passado o período de recebimento das propostas, que era até o dia 17 de maio, o padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo de Campanhas da CNBB, anunciou que a comissão organizadora fez uma avaliação técnica e o Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB procedeu a escolha da obra vencedora.

“Foi com alegria que na última reunião do CONSEP os bispos escolheram o Hino e o cartaz da CF 2022. É a terceira vez que a Educação figura como tema da Campanha da Fraternidade, agora sobre o horizonte do Pacto Educativo Global proposto pelo Papa Francisco.

Creio que a realidade da educação nos interpela e exige profunda conversão de todos, verdadeira mudança de mentalidade, orientação de vida, revisão das atitudes e busca de uma educação que promova o desenvolvimento pessoal, integral e formação para a vida fraterna e para o compromisso com o bem comum. Refletir e atuar a favor da educação é uma forma de viver o caminho quaresmal. É reconhecer que algo pode e deve mudar neste cenário e, principalmente, em nossas relações. É permitir que a Palavra de vida e salvação nos eduque a fim de que possamos refletir sobre este tema tão importante, ainda mais impactado pela pandemia. É tempo de cuidar da educação”, disse o padre.

O Cartaz

Pensando a educação em todos os âmbitos da vida, a identidade visual da Campanha da Fraternidade de 2022, feita pelo leigo Antonio Batista de Souza Júnior, tem como inspiração o capítulo oitavo do Evangelho segundo João, eco do lema que é proposto.

No cartaz, diante da mulher, surpreendida em fragrante adultério, e que está prestes a ser apedrejada, Cristo, Divino Mestre e Educador, apresenta um novo ensinamento que se revela como um verdadeiro ato de esperança no ser humano. Jesus educa de maneira pedagógica, integral e a partir de uma ação repleta de sabedoria e amor. Este é o único momento em que o Evangelho mostra Jesus escrevendo. Não se sabe o que Ele escreveu. Sob a luz da espiritualidade quaresmal, o autor apresenta uma releitura da cena com uma possível escrita sobre o chão: AMOR E SABEDORIA palavras retiradas do lema: “Fala com sabedoria, ensina com amor” (Pr 31, 26).

As pedras espalhadas pelo chão resumem parte do desfecho daquilo ensinado por Jesus. “Vai e não peques mais.” Palavra que inaugura um novo estilo de vida marcado pela conversão. O cartaz direciona o interlocutor ao Mestre Jesus, o centro da fé. Convertidos pela Palavra e comprometidos com a vida, dom e compromisso, nosso olhar se dirige a Jesus que é mostrado em perfil, em pé e com disposição corporal curva em direção a mulher posta a juízo. A cabeça de Jesus, emoldurada por um círculo, auréola, é o eixo do cartaz, lugar onde parte a inteligência, a sabedoria e por consequência, a “Palavra de vida eterna.” (Jo 6.68).

A disposição da mulher, também curva no cartaz, se coloca a ouvir, aprender e percorrer uma nova vida que brota da Cruz. Sua cabeça é aparelhada com os pés da Santa Cruz, esta que aparenta suave como marca d’água ao fundo do cartaz. Duas cores predominam no Cartaz, verde e Laranja. A cor verde a lembrar o que é vivo e a cor laranja a instigar a fidelidade criativa, própria do seguimento. Estas duas cores darão a qualidade visual de todo material da CF, a fim de induzir a lembrança ao tema e ao lema escolhidos para o ano de 2022. Tanto a mulher, quanto Jesus tem-se na área peitoral, o repouso da mão, gesto que reflete a interação pedagógica de quem ensinou e de quem aprendeu.

Sobre o peitoral de Jesus, um pequeno coração em cor vermelha, este, a comprimir o gesto misericordioso e educador refletido nesta arte. Inspirados por Ele, todos são convocados a pensar a integralidade da educação. Ela perpassa todos os aspectos da vida humana. “Com Cristo, aprendamos a falar com sabedoria e ensinar com o amor. Eis o tempo de conversão e compromisso!”.

O autor

Antonio Batista de Souza Júnior é natural de Angical (BA) e foi o vencedor do concurso. Ele elaborou o cartaz da CF 2022 cuja proposta, segundo ele, é o de responder “de forma sintética e ampla toda a temática da educação proposta pela CF 2022”.

Antonio contou ao portal da CNBB que desde adolescente já produzia arte em sua comunidade. Em 1997, por exemplo, quando ainda tinha 13 anos foi convidado pelo padre de sua paróquia a reproduzir o cartaz da CF de 1997 cuja temática era ” A fraternidade e os encarcerados” e o lema “Cristo liberta de todas as prisões”.

“O padre da minha paróquia me fez o convite para reproduzir o cartaz da CF de 97, porque eu era o desenhista da minha cidade, já era conhecido por fazer desenhos e pinturas. Foi quando o padre levou um pedaço de TNT e duas tintas de bicicleta em esmalte sintético – uma preta e uma amarela – para eu poder pintar o lema da Campanha de 97, usando a fonte que tinha sido proposta no livro da CF, para ele colocar na fachada da igreja para poder anunciar a CF. Foi muito desafiador porque era uma tinta óleo, de pintar bicicleta. O padre não sabia que tinta usar, mas queria daquela maneira”, conta.

E foi a partir daí que a Igreja se tornou vitrine para o trabalho do Antonio, que naquela altura já tinha virado o artista da cidade. “Todos os trabalhos as pessoas me chamavam para fazer, pelo anúncio de que eu tinha feito a fachada. Dali em diante tudo que envolvia arte na cidade eu estava”, brinca.

Antonio também afirmou que foi a partir de sua história – com a reprodução do cartaz da Campanha de 97 -, que ele se interessou ainda mais pela Igreja. “Fui coroinha, líder da Pastoral da Juventude, líder do grupo de jovens, e tudo isso a partir dessa reprodução desse cartaz, porque até então eu não participava da Igreja. Isso fez eu me engajar e isso me levou até a ser seminarista da diocese de Barreiras, da Bahia, de onde eu continuei fazendo meu trabalho para as Igrejas de todo o Brasil”, contou.

Hoje, Antonio já não é mais seminarista, mas continua a desenvolver seu trabalho com o Espaço Litúrgico, no que compreende a arte sacra, para todo o Brasil.

A CF 2022

A proposta da CF 2022 é promover um diálogo sobre a realidade educativa no Brasil, à luz da fé cristã, propondo caminhos em favor do humanismo integral e solidário. Além disso, buscará refletir sobre o papel da família, da comunidade de fé e da sociedade no processo educativo com a colaboração das instituições de ensino; incentivar propostas educativas que, enraizadas no Evangelho, promovam a dignidade humana, a experiência do transcendente, a cultura do encontro e o cuidado com a Casa Comum.

Fonte: CNBB