Frades de Profissão Temporária participam da Semana Interprovincial de Formação Franciscana

Aconteceu durante esta semana (17 a 21 de janeiro de 2022), a “Semana Interprovincial de Formação Franciscana”, destinada aos frades de profissão temporária das seguintes entidades: Província Santa Cruz (MG), Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil (GO, TO e DF), Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS) e da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus.

Este encontro teve por objetivo estudar e aprofundar assuntos acerca da Espiritualidade Franciscana, além de uma maior integração dos frades das entidades acima referida, estreitando os laços fraternos.

A “Semana Interprovincial de Formação Franciscana” era para ter acontecido de maneira presencial, no Convento Santa Maria dos Anjos de Franca/SP. Contudo, devido ao grande aumento dos casos de COVID-19, a organização achou por bem realizá-la de maneira remota (online).

Imagem (Fonte): Captura de Tela (Meet) – Frei Aldir Crocoli, OFMCap, em um dos momentos da formação.

A Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus foi a anfitriã da formação e convidou o Frei Aldir Crocoli, OFMCap, da Província Capuchinha do Rio Grande do Sul, que é Doutor em Franciscanismo. Durante esta semana, Frei Aldir, OFMCap, trabalhou e aprofundou de forma dinâmica, os capítulos 1, 7, 9 e 14 da Regra não-Bulada.

Foi possível perceber através deste estudo orientado por Frei Aldir, OFMCap, a grande riqueza desta regra, e que nas maioria das vezes, acabamos por ler sem realizar o devido aprofundamento. O estudo contribuiu para aprofundarmos o nosso conhecimento acerca da Cristologia Franciscana, bem como sobre a importância do conhecermos afundo a forma de vida em que nós, frades, escolhemos de livre e espontânea vontade viver, seguindo assim, os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Imagem (Fonte): Captura de Tela (Meet) – Frei Aldir Crocoli, OFMCap, durante os agradecimentos.

Os temas abortados por Frei Aldir, OFMCap, nos provocou a uma reflexão que é impossível não levá-la para o nosso cotidiano, como frades menores, seja em relação a convivência fraterna junto dos nos irmãos da Ordem ou junto com o povo de Deus. Assim sendo, agradecemos a Deus por tal dádiva e rogamos a Ele que continue abençoando este exímio frade, Frei Aldir, OFMCap, por nos conduzir com maestria durante os estudos desta semana. Que Deus nos dê a graça da santa perseverança!

Frei Douglas Brito Ribeiro Atanazio de Sousa, OFM (Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora – MT e MS)

Noviços professam os primeiros votos em Catalão/GO

No dia em que a Igreja celebra a Festa do Santíssimo Nome de Jesus, 03 de janeiro, doze noviços (7 da Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil – GO/TO e DF, 4 da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus – SP/MG e 1 da Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora) professaram seus primeiros Votos Religiosos de obediência, sem nada de próprio e em castidade na Paróquia Mãe de Deus, em Catalão/GO.

Para ser um Frade Franciscano é preciso sentir a vocação, ou seja, sentir-se chamado por Deus a trilhar um percurso que te interpela a uma vivência em fraternidade e, com outros vocacionados; abraçar uma vida em comum e consagração a Deus no serviço a Igreja e ao Povo. É uma forma também de confirmar teu batismo de modo mais profundo. Esta vida deve configurar-se na pessoa de Jesus, tendo os Evangelhos como instrumento vivo e atual, e São Francisco como inspirador de uma espiritualidade que te faz sentir e te alimenta nessa experiência vocacional.

Ser Frade é estar ao serviço dos menores e excluídos da sociedade e ir de encontro as periferias existenciais e locais, lá onde estão as dores físicas, sentimentais e sociais. É ser um com todos, é ser irmão, onde possam construir um reino de justiça, equidade e bem-comum. E nessa certeza evangélica, abraçar um projeto que faça vencer o ódio, a fome, a violência, o genocídio, uma pandemia, um sistema que fere e mata, pois ser frade é querer e desejar do fundo do coração um mundo de amor.


Frades da Custódia, que professaram os primeiros votos:


Esse é um pouco do objetivo principal de ser um franciscano, além dos estudos, trabalhos, missões, serviços e ministérios confiados a cada vocacionado que deseja se lançar nessa vida. E isso foi o desejo de cada noviço que professaram seus votos. Uma etapa experimentada em suas vidas de muitas outras que virão. O noviciado é uma experiência de vida conventual e fraterna que são vividas durante um ano, que ao seu término, com satisfação e alegria, dão a cada um sentimentos particulares que os fazem olhar o mundo no modo de Cristo e de São Francisco.

Que cada neo-professo seja uma gota da graça de Deus e espalhem com fé e alegria a paz e o bem a todos os homens e mulheres por Deus amado.

PAZ e BEM!

Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM

11 jovens são revestidos com o Hábito Franciscano no Noviciado Comum, em Catalão/GO

Na manhã desta segunda-feira, 03 de janeiro de 2022, 11 jovens foram admitidos ao ano de provação no Noviciado Comum, em Catalão, no Estado de Goiás.

Há 20 anos o noviciado acontece de forma “comum” entre três entidades da Ordem dos Frades Menores no Brasil: Província do Santíssimo Nome de Jesus (GO, TO e DF), Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS) e a Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG).

Estes jovens, após realizarem a caminhada formativa própria de suas entidades, pediram para serem admitidos ao ano de “Provação”, como tradicionalmente é chamado o ano de noviciado em nossa ordem.

Os noviços da nossa Custódia são:

Custódio com os três noviços | Da esquerda para a direita: Frei Luiz Carlos, OFM, Frei Fernando Ap. dos Santos, OFM (Custódio), Frei Jarder Rodrigues, OFM e Frei André Felipe, OFM

Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG)

  • Frei André Felipe Pereira Martins, OFM
  • Frei Jarder Rodrigues Leite, OFM
  • Frei Luiz Carlos da Silva Pinto, OFM

Além dos que pertencem a nossa Custódia, também foram admitidos os seguintes jovens:

Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS)

  • Frei João Pedro Gall Macena, OFM

Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil (GO, TO e DF)

  • Frei Carlos Antônio Sartim, OFM
  • Frei Daniel Ferreria de Amorim Mendes, OFM
  • Frei Elias Maurício dos Santos Ferreira, OFM
  • Frei José Augusto Lemos Moraes Pires, OFM
  • Frei Matheus Pereira Souza, OFM
  • Frei Natanael Carvalho Amorim, OFM
  • Frei Pedro Rodrigues dos Santos, OFM
Todos os frades da Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil (GO, TO e DF), da Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS) e de nossa Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG) que estiveram presentes na vestição dos novos noviços, turma 2022.

Deus dê a estes nossos irmãos, a graça de uma caminhada frutuosa e um bom discernimento.

Fraternalmente,

Frei Lucas de Oliveira Santos, OFM

Frades do “Under Ten” se encontraram de maneira remota para encontro anual custodial

Aconteceu na manhã desta terça-feria (16), o encontro anual dos frades do “Under Ten” de nossa Custódia, via Google Meet. O “Under Ten” é o encontro onde os frades que estão nos primeiros anos da profissão solene (até dez anos), se reúnem para formação, partilha de vida e partilha acerca da vocação.

Na oportunidade, estiveram presentes Frei Roberto Luiz dos Santos, OFM, Moderador para a Formação Permanente; Frei Vicente Paulo do Nascimento, OFM, frade da Província Santa Cruz (MG) e assessor deste nosso encontro, bem como os demais frades com até dez anos de profissão solene.

Num primeiro momento, o Moderador para a Formação Permanente nos convidou a uma partilha de vida. Após, Frei Vicente Paulo, OFM refletiu conosco acerca do subsídio “Nossa Vocação: Entre abandonos e fidelidade”,  preparado pela comissão para o “Serviço de Fidelidade e Perseverança”, encomendado pelo Capítulo Geral de 2009 e reconfirmado pelo Capítulo Geral de 2015.

Em sua fala, além de nos escutar, nos motivou para a Vida Religiosa Franciscana e também nos provocou sobre os pontos principais da vida franciscana: fraternidade, oração, trabalho, lazer, dentre outros.

Agradecemos a disponibilidade do nosso assessor, Frei Vicente Paulo, OFM, que conduziu de maneira simples e fraterna este momento ímpar para a vida de todos os frades participantes. Que Deus nos abençoe e nos ajude a perseverarmos neste propósito que abraçamos para as nossas vidas.

Fraternalmente,

Frei Alef Henrique Pavini, OFM

“Centenário Franciscano” será anunciado dia 19 de novembro em Greccio

Imagem Ilustrativa (Fonte): Piero Casentini

A Conferência da Família Franciscana publicou ontem, 3 de novembro, uma carta sobre a celebração do Centenário Franciscano. Ela partiu do encontro dos Ministros Gerais das Famílias Franciscanas, que se reuniram em Assis, no dia 2 de outubro passado, para planejar a celebração dos aniversários franciscanos em um único Centenário Franciscano.

Esse Centenário Franciscano, celebrado em diversos centenários, será anunciado no dia 19 de novembro de 2021 no Santuário de Greccio (Rieti), lugar onde “São Francisco quis ver com seus próprios olhos a pobreza em que nasceu Jesus, para ensinar-nos a beleza de um Deus que assume nossa condição humana”.

“Os anos que estamos vivendo estão marcados pela recordação de importantes passagens do itinerário da vida de São Francisco em seu último ano”, explicaram na carta Deborah Lockwood, presidente da Conferência Franciscana Internacional da Ordem Terceira Regular; Tibor Kauser, Ministro Geral da Ordem Franciscana Secular; Frei Massimo Fusarelli, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores; Frei Roberto Genuin, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos; Frei Carlos Alberto Trovarelli, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores Conventuais; e Frei Amando Trujillo Cano, Ministro Geral da Ordem Terceira Regular.

A Família Franciscana chama de único Centenário Franciscano os eventos que, de 2023 a 2026, em torno do Ano Santo de 2025, incluirá: os 800 anos da Regra, o Presépio de Greccio (2023), os Estigmas (2024), o Cântico das Criaturas (2025) e a Páscoa de Francisco (2026). “Busca ser um centenário articulado e celebrado em diferentes centenários”, explicam os ministros.

Segundo a carta, tal distribuição dos centenários “parece oferecer-nos a todos a preciosa possibilidade de fazer memória viva e desafiante do carisma evangélico que o Espírito suscitou na Igreja através de São Francisco. Queremos viver este Centenário Franciscano em profunda comunhão como Família, em todos os países e contextos do mundo em que estamos presentes”.

Para isso, os Ministros Gerais instituíram uma Comissão do Centenário Franciscano e convidaram para participar os Ministro Provinciais das Famílias da Itália Central, ao Custódio do Sacro Convento de Assis e quatro representantes dos Conselhos Gerais. “Reconhecemos a importância deste Centenário, que não se restringe somente a algumas celebrações nos Santuários da Itália Central, mas que busca ajudar-nos – em todo o mundo – a retomar e aprofundar juntos os pontos essenciais de nossa identidade carismática franciscana”.

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil


Convento Santa Maria dos Anjos de Franca/SP, acolheu os jovens vocacionados para o último encontro vocacional do ano

“E Sejam chamados Frades Menores” 

Aconteceu no Convento Santa Maria dos Anjos de Franca /SP, dos dias 29 a 31 de Outubro, o último Encontro Vocacional Franciscano deste ano. Dez jovens foram acolhidos em nossa Fraternidade para refletirem sobre sua vocação, bem como conhecer mais a vida de São Francisco de Assis.

O objetivo deste encontro foi proporcionar aos jovens uma experiência concreta da vida daqueles que desejam seguir mais de perto os passos de Francisco: na fraternidade, no trabalho, na oração, na vivência do dia-a-dia e na simplicidade do nosso modo de vida.

O encontro contou com a presença dos Frades que fazem parte do SAV: Frei José Aécio, Frei José Luiz, Frei Emanuel, Frei Eduardo, Frei Pedro, Frei Lucas Oliveira e Frei Cristiano. Os formandos das etapas do Aspirantado e Postulantado também marcaram presença no Encontro. Ressaltamos a presença significativa do Secretário para a Formação e os Estudos, Frei Valdemir Nelo Rufino, OFM e do nosso Custódio, Frei Fernando Aparecido dos Santos, OFM, que acolheram os vocacionados e apresentaram a eles um pouco da realidade da nossa Custódia.

Durante este ano, o Serviço de Animação Vocacional (SAV) de nossa Custódia reuniu-se com estes jovens de forma virtual por conta da pandemia (COVID-19), e agora foi possível acolhê-los e conhecê-los pessoalmente.

Rendemos Graças a Deus pelo SIM generoso e alegre de cada vocacionado, que desejam somar forças e engrossar as fileiras de nossa Família Franciscana, em Obediência, sem Nada de próprio e em Castidade!

PAZ e BEM!

Daniel Barreto (Aspirante)

Irmãos Leigos Franciscanos das quatro obediências, se reúnem de maneira remota para a quarta edição do encontro nacional

No dia 06 de setembro de 2021 realizou-se o IVº Encontro de Irmãos Franciscanos das quatro obediências – OFM, OFMCap, OFMConv e TOR. O último encontro aconteceu em 2019 em Lagoa Seca/PB.

O encontro desse ano, aconteceu de forma online e teve como tema “Portadores de esperança: sinal da bondade e misericórdia de Deus”, tendo como pano de fundo as temáticas da pandemia – a encíclica Fratelli Tutti, o desafio das relações humanas e redes sociais e o contexto de polarização. Como lema, teve o número 27 da Fratelli Tutti: “Quem constrói um muro, acabará escravo dentro dos muros que construiu, sem horizontes” (FT, 27).

Tivemos a participação de irmãos dos quatro ramos franciscanos e, mesmo a distância, foi satisfatório.

Na parte da manhã contamos com apresentações de atividades dos confrades e saudações dos superiores gerais e presidentes de conferências. A tarde fomos assessorados pelo Pastor Henrique Vieira, da Igreja Batista do Rio de Janeiro e de Moema Miranda, leiga da OFS e antropóloga. A noite foi aberta a discussão para os posicionamentos dos confrades, com seus questionamentos e contribuições.

O encontro teve por objetivo primeiro nos proporcionar o encontro (vivamos a cultura do encontro, como nos pede o Papa Francisco). É significativo nos escutarmos mutuamente: nossas histórias, nossos sonhos, projetos, desafios. Nos apoiamos uns aos outros, nos entendemos, pois falamos a partir de um mesmo chão existencial-vocacional: somos simplesmente irmãos! E Claro que tiramos daí uma força motivadora que nos põe em marcha na caminhada da vida e da fraternidade.

Fraternalmente,

Frei Tiago Santos da Silva, OFMCap (Membro da Coordenação)

Falece Ir. Marlene Inácia, OSC, Madre Fundadora e Vigária do Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP

IRMÃ MARLENE INÁCIA DE JESUS HÓSTIA, OSC
♦  27/12/1949     –     †  02/09/2021

Na noite desta última quinta-feira (02), a Irmã Marlene Inácia de Jesus Hóstia, OSC, Madre Fundadora e atual Madre Vigária das irmãs clarissas do Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP, fez sua páscoa definitiva. Nossa Fraternidade Custodial se une em oração pela sua alma, bem como se solidariza com as demais irmãs que continuam a sua missão terrena.


Uma breve biografia de Ir. Marlene Inácia, OSC

Irmã Marlene Inácia de Jesus Hóstia, OSC, filha de João Inácio da Silva e de Inácia Josefa da Conceição, nasceu em Alagoa Nova/PB no dia 27 de dezembro de 1949 e foi batizada no dia 22 de janeiro de 1950, recebendo o nome de “Marlene Inácia da Conceição”. Cresceu na cidade de São João do Meriti/RJ e entrou para o Mosteiro Nossa Senhora dos Anjos (Mosteiro da Gávea) no Rio de Janeiro/RJ no dia 03 de março de 1975. Sua vestição monástica aconteceu no dia 18 de abril de 1976. Professou os primeiros votos em 25 de março de 1978 e os votos perpétuos no dia 19 de abril de 1981.

Ir. Marlene Inácia de Jesus Hóstia, OSC

Ao longo de sua vida vocacional, foi pioneira e colaborou na fundação de dois mosteiros, o Mosteiro Nossa Sra. de Guadalupe de Caicó/RN no ano 1984 e o Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP em 1999, sendo ela uma das 14 irmãs que vieram para dar início a este Mosteiro, a pedido do então Custódio, Frei Irineu Andreassa, OFM (atual Bispo de Ituiutaba/MG).

Frei Irineu Andreassa, OFM, já como bispo da Diocese de Lages/SC (sua primeira diocese), solicitou em 2011 a colaboração das Irmãs Clarissas de Marília/SP para revitalizar o Mosteiro Nazaré de Lages/SC, onde Irmã Marlene, OSC juntamente com um grupo de irmãs, partiram para esta árdua missão. Após um tempo, retornou para residir no Mosteiro de Marília/SP.

Em 2020 o Mosteiro Monte Alverne de Uberlândia/MG foi filiado ao Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP. Na oportunidade, Irmã Marlene Inácia de Jesus Hóstia, OSC também esteve presente no grupo de irmãs que partiram rumo o Mosteiro de Uberlândia/MG.

Após um tempo, Irmã Marlene, OSC retornou e atualmente residia no Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP, exercendo o serviço de Madre Vigária.


Partilha vocacional de Irmã Marlene Inácia, OSC

Material produzido em agosto (mês vocacional) no ano de 2020, no Mosteiro Maria Imaculada de Marília/SP


Agradecemos a Deus pela dádiva que Ele concedeu a nossa Custódia de poder conviver com a Irmã Marlene Inácia de Jesus Hóstia, OSC, irmã clarissa que viveu boa parte de sua vida terrena em nossa território custodial e regamos a Ele que acolha esta vossa serva na vida Eterna.

Que São Francisco e Santa Clara interceda pelo seu descanso eterno!

R.I.P.

Fraternalmente,

Equipe de Comunicação

Fonte: Arquivos – Mosteiro Maria Imaculada (Marília/SP)

“É agosto! É mês Vocacional!” – SAV Custodial prepara série para mês vocacional

Iniciamos hoje o mês de Agosto e o grito que ecoa na Igreja é um ato de louvor e uma prece de esperança. Louvor a Deus que confia na humanidade e continua chamando homens e mulheres ao serviço do Amor. Uma prece de esperança para que mais corações se abram ao toque de Deus e assumam na Igreja um modo explícito de ser Evangelho no mundo.

É Agosto! É mês vocacional!

Por isso, nós, os frades, freiras, juventude, irmãs e irmãos seculares, Franciscanas e Franciscanos, queremos chegar até você com nossa alegria de ser de Deus e nossa simplicidade de viver como irmãs e irmãos em São Francisco e Santa Clara de Assis e partilhar o nosso vigor, seja na vida religiosa consagrada ou secular.

Nos acompanhe todos os dias desse mês e reze conosco pelas vocações Franciscanas.

E você jovem, que sente no coração o inquieto desejo de aproximar de nós e conhecer a nossa vida, não tenha medo, ou vergonha. Há espaço para todo mundo e te esperamos com alegria. Afinal, “conhecer não te compromete, acertar te realiza”.

O Senhor nos dê a sua Paz!

Frei José Aécio de Oliveira Filho, OFM (Animador Vocacional)


ACOMPANHE CONOSCO:

Série: “A gente pode ser muito mais feliz, seguindo o exemplo de Francisco de Assis” 

01 – APRESENTAÇÃO

Para assistir aos próximos vídeos, acesse: FRATERNIZAR SCJ


ENTRE EM CONTATO CONOSCO, CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE!

“Somos todos irmãos!” – A grande tônica do Retiro Custodial 2021

Durante os dias 26 a 29 de julho, no Convento Santa Maria dos Anjos de Franca/SP, os frades da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus estiveram reunidos para o retiro anual, cuja temática foi a que escolhemos para o nosso Capítulo Custodial – “Em tempos de crises, abracemos o futuro: Somos todos irmãos, não tenhais medo”.

O retiro foi assessorado pelo Pe. Nelber Rodrigues, SCJ (Dehoniano), que nos conduziu com maestria na temática proposta, bem como buscou resgatar pontos fortes da tradição franciscana.

“Somos todos irmãos” é a chave do franciscanismo, diz Pe. Nelber ao realizar a abertura do retiro na tarde da segunda-feira (26), nos provocando: “Vocês são filhos de Francisco e que coisa bonita, vocês apostarem em ‘somos todos irmãos’”.

A proposta foi refletir sobre três palavras tiradas do tema: Crise, Fraternidade e Esperança. Em uma de suas falas, Pe. Nelber, SCJ, reforçou que “a melhor coisa que a crise traz para nós é a verdade. Somente desta forma, o nosso coração se torna livre. A crise purifica!”.

Durante o tempo de crise, é tempo de “reconsiderar, reconhecer, redescobrir, retornar e reorientar”. Este foi o itinerário proposto pelo assessor, destacando que a fraternidade é presença, partilha e vivência conjunta. Isso ajuda a qualquer um na administração da própria vida e na dinâmica da fraternidade, onde somos interdependência.

Convidou-nos a retomar a inocência do chamado, quando deixamos tudo para viver o amor na fraternidade, na oblação de si e na missão de superar o medo e abraçar a confiança.

A programação contou com momentos de convivência, reflexão, silêncio e oração, sendo um dos momentos mais fortes a adoração eucarística, quando os frades, organizados em grupos se estenderam durante a tarde da quarta-feira (28) em oração silenciosa, trazendo presente os irmãos que não participaram do retiro. Este momento culminou com uma reflexão sobre o amor, o perdão e a vivência na fraternidade, com o gesto simbólico do lava-pés. “Assim como Jesus saiu da mesa e inclinou-se para lavar os pés dos discípulos, nós agora vamos nos aproximar da mesa de Jesus e repetir o gesto Dele de lavar os pés uns dos outros!”

Pe. Nelber concluiu os momentos de reflexões destacando que todos temos “medo” e que este sentimento é natural, pois sempre iremos nos proteger; é nosso instinto. Também reforçou que “a lógica que sustenta a vida fraterna é a lógica do oferecer, do devolver tudo em nome Daquele que recebi. A lógica do Cristo é a oblação, o ágape. A satisfação está em dar-se, em doar-se”.

Gratos a Deus pela vivência do carisma franciscano, pela vivência em fraternidade e por sermos irmãos; agradecemos a presença de Pe. Nelber, SCJ em nosso meio e por ter nos provocado a retornar à essência do nosso chamado: Sermos irmãos e amá-los sem nada em troca. Doar-se por completo!

Fraternalmente,

Frei Alef Henrique Pavini, OFM / Frei José Aécio de Oliveira Filho, OFM


Uma breve biografia de Pe. Nelber, SCJ

Padre Nelber Rodrigues, SCJ. Natural de Mococa/SP, é religioso e sacerdote da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos). Atualmente, vive e trabalha em Barretos/SP, na Cidade de Maria, como mestre no Postulantado Coração de Jesus.