Frei José Aécio é ordenado presbítero em Capinópolis/MG

Na noite desta sexta-feira (13), com muita alegria e júbilo, a paróquia São Pedro e São Paulo de Capinópolis/MG acolheu os franciscanos de nossa Custódia, para a Ordenação Presbiteral de Frei José Aécio de Oliveira de Filho, OFM.

A ordenação foi presidida pelo Dom Frei Irineu Andreassa, OFM, bispo diocesano de Ituiutaba/MG, diocese da qual Capinópolis/MG faz parte. Mesmo com a pandemia e com os devidos cuidados, a celebração contou com a participação dos fiéis leigos das variadas cidades da qual temos presença franciscana, bem como dos fieis leigos da paróquia que nos acolhe.

   

Suplicamos as bençãos de Deus sobre o Frei José Aécio, para que o mesmo seja frutuoso em seu ministério, vivendo e exercendo sempre com amor, a missão a ele confiada.

Fraternalmente,

Equipe de Comunicação

 

Frei Lucas Lisi: “A vocação do sacerdote é amar! Ame, ame e ame sempre!”

Nesta noite (12), último dia do tríduo em preparação para a Ordenação Presbiteral de Frei Jose Aécio, recebemos o confrade Frei Lucas Lisi, OFM, pároco da Paróquia Nossa Aparecida de Olímpia/SP. Frei Aécio reside nesta fraternidade.

A celebração contou com a presença dos frades, postulantes, aspirantes, vocacionados, todo o povo de Capinópolis/MG, bem como alguns leigos que já estavam chegando para a Ordenação, de forma especial, alguns membros da Família Franciscana (OFS e JUFRA).

A temática do dia foi: “Vocação ao Sacerdócio”, onde vários aspectos da vida sacerdotal foram ressaltados. Um destes aspectos Frei Lucas reforçou: “Frei Aécio, lembre-se que a vocação do padre, nada mais é do que amar, amar e amar. Ame, ame mais um pouco e se preciso for, ame mais!”.

Que nosso Seráfico Pai abençoe este seu filho, Frei José Aécio, no sagrado ministério que amanhã abraçará!

Fraternalmente, 

Frei Alef Henrique Pavini, OFM

Frei Luís Fernando: “Lembre-se de sempre viver a profunda experiência de entrega ao Cristo pobre e crucificado!”

Na noite de ontem, continuou o 2º dia do Tríduo preparatório em vista da Ordenação Presbiteral de Frei José Aécio de Oliveira Filho, OFM com o tema: Vocação à Vida Religiosa Consagrada.

A missa foi presidida por Frei Luís Fernando Nunes Leite, OFM, que destacou a importância da consagração religiosa e da entrega incondicional a serviço da Igreja, dando ênfase na importância da vocação presbiteral como dom de Deus que escolhe, chama e envia para missão.

Na mesma ocasião, Frei Luís fez menção da figura de Maria Santíssima, Rainha dos Frades Menores, estrela da Nova Evangelização, modelo de disponibilidade e entrega aos projetos de Deus para a caminhada de fé e devoção.

Por fim, a celebração eucarística deste dia convidou Frei José Aécio, ordenando, que se voltasse para si mesmo e refletisse o sentido primeiro de seu chamado e de sua escolha como Frade Menor Franciscano, expressando publicamente sua consagração como religioso na presença de Frei Luís Fernando, Delegado Custodial, e de todo o povo de Deus reunido.

Assim, Frei José Aécio reiterou a vivência profunda do seguimento ao Cristo, Pobre e Crucificado ao modo de São Francisco de Assis, em Pobreza, Castidade e Obediência.

Fraternalmente,

Vinícius Alves (Postulante)

Os franciscanos chegam em Capinópolis/MG para Tríduo e Ordenação Presbiteral de Frei José Aécio, OFM

Teve início ontem na cidade de Capinópolis-MG o tríduo festivo em preparação para ordenação presbiteral do diácono Frei José Aécio de Oliveira Filho, OFM.

Presidiu a celebração eucarística o Frei Ezimar Alves Pereira, OFM, Vigário Custodial. A temática refletida na primeira noite do tríduo foi a Vocação Batismal, nesta mesma celebração o Frei Aécio fez a sua profissão pública da Fé Católica, como exige o Rito para ordenação presbiteral.

Ao fim da celebração, o pároco desta paróquia de Capinópolis, Padre Edivan Barbosa, acolheu a todos os frades, formandos e visitante presentes na cidade em vista da ordenação e o frei Aécio agradeceu a acolhida do pároco e o empenho do mesmo e de toda comunidade paroquial pelo preparo cuidadoso com este momento celebrativo tão importante da sua vida.

Fraternalmente,

Jarder Rodrigues Leite (Aspirante)

Diáconos transitórios participam de retiro espiritual na Cidade de Maria em preparação às suas ordenações presbiterais

Pe. Nelber com os diáconos

Os diáconos transitórios da diocese, Carlos Araki e Pedro Lopes, participaram, juntos dos diáconos da Ordem dos Frades Menores, freis Eduardo Schiehl, Éverton Piotto e José Aécio de Oliveira Filho, entre os dias 23 e 27 de outubro, de um retiro espiritual em preparação as respectivas ordenações presbiterais.

O retiro aconteceu na casa das Irmãs Pequenas Missionárias Eucarísticas na Cidade de Maria.

Com o tema “De onde vens e para onde vais”, os diáconos participaram de momentos de oração, reflexões e adoração ao Santíssimo Sacramento, conduzidos pelo padre Nelber Rodrigues, da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos).

Dom Milton Kenan Júnior, bispo diocesano, acompanhado do padre José Francisco Schmitt, participou de um dos momentos do retiro dando testemunho de sua experiência como presbítero.

“Nós diáconos fomos presenteamos com um momento de retiro em que podemos voltar para nosso primeiro chamado em vista de um objetivo maior, que é servir a Deus por meio da nossa consagração. Foi uma experiência ímpar! Estarmos também com frades foi uma experiência que nos enriqueceu, nos fez conhecermos o carisma franciscano de serviço e fraternidade”, expressou o diácono Pedro.

O retiro terminou com a Eucaristia e um almoço de confraternização com as religiosas que acolheram os diáconos nesses dias de intensa espiritualidade.

O diácono Carlos exerce seu ministério na Paróquia Santa Ana e São Joaquim, em Barretos, enquanto o diácono Pedro na Paróquia São Miguel Arcanjo, em Miguelópolis. O diácono frei Aécio atua na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Olímpia.

Fonte: Diocese de Barretos/SP

Dom Paulo finaliza o retiro dizendo: “O caminho de Jesus é o caminho da cruz e da glória!”

Na manhã desta sexta-feira (23), chegamos ao término de nosso Retiro Custodial. O mesmo teve início na manhã da terça-feira (20), sendo conduzido pelo Bispo Diocesano de Franca/SP, Dom Paulo Beloto.

O mesmo conduziu com maestria e muita simplicidade todos os períodos propostos. E para finalizar com chave de ouro, Dom Paulo ressaltou e deixou como mensagem a todos: “O caminho de Jesus é o caminho da cruz e da glória”. O religioso deve ter claro que sua vida é doação, é serviço, ou seja, é algo para o próximo, não para si mesmo, por isso cruz. Contudo, é caminho de glória, pois quando se doa verdadeiramente, este tem realização na vida e na vocação.

Após a sua fala, nos dirigimos para um momento de reflexão e às 11h00 celebramos a eucaristia. A mesma foi presidida pelo nosso Custódio, Frei Fernando Ap. dos Santos, OFM e logo em seguida, tiramos a foto oficial de nosso retiro.

Desta forma, agradecemos a todos pelas orações e suplicamos que continuem sempre em preces por cada um de nós frades, para que possamos ser fiéis ao propósito de vida que abraçamos, com alegria, compromisso e doação.

Fraternalmente,

Frei Alef Henrique Pavini, OFM

Dom Paulo: “Frades cultivem a vida fraterna!”

O terceiro dia iniciou com a exposição do Santíssimo Sacramento e Laudes, seguido do café da manhã. Às 09h00 demos início a primeira colocação, tendo como base para reflexão o evangelho de Mateus 24, 42-51.

Nesta primeira parte, Dom Paulo reforçou que o radicalismo evangélico é impossível sem uma forte intimidade com Jesus Cristo. Sem isso, não existe fidelidade pelo Reino. Trouxe o seráfico pai como exemplo, quando disse que Francisco experimentou em sua própria vida, essa procura intensa e íntima com o Cristo.

Às quinze horas nos reunimos na capela para a oração da Hora Média e logo em seguida partimos para sedunda colocação do dia. O pregador provocou a todos nós, frades, a cultivarmos a vida fraterna. É nela que externalizamos nossas fraquezas e é por ela que nos purificamos, nos amadurecemos e crescemos na fé.

No início da noite celebramos a eucaristia e Dom Paulo reforçou a importância do carisma franciscano para a Igreja, da audácia em viver a proposta deixada por Francisco. Após o jantar tivemos a noite livre para conversas e partilhas com o Pregador.

Paz e Bem!

Frei Alef Henrique Pavini, OFM

Segundo dia do retiro é marcado pelo convite a buscar a misericóridia de Deus, por meio do sacramento da penitência!

Iniciamos o dia com a exposição do Santíssimo Sacramento e oração das Laudes na capela. Após o café tivemos a primeira colocação do dia com o tema “a vocação dos Doze e a nossa vocação” à luz de Mateus 9,35 / 10,10. 

Jesus chama seus discípulos e os envia para libertar as pessoas dos espíritos impuros, curar as doenças, ressuscitar os mortos e purificar os leprosos. Somos também chamados e enviados por Jesus para colaborarmos no anúncio do Reino de Deus. O retiro é uma ocasião para revermos as etapas de nossa vocação e com autenticidade e fidelidade renovar nosso seguimento do Senhor dentro do carisma franciscano.

Dom Paulo Beloto convidou-nos à um exame de consciência e aproveitarmos o retiro para nos encontrarmos com a misericórdia de Deus pelo sacramento da confissão. Às quinze horas nos reunimos na capela para a oração da Hora Média,  depois prosseguimos com uma reflexão sobre a importância da oração e da Eucaristia na vida do consagrado.

Às dezoito horas celebramos a missa com partilha sobre a nossa vivência eucarística.  Depois do jantar, encerramos o dia rezando a Coroa Franciscana das Alegrias de Nossa Senhora.

Paz e Bem!

Frei Joaquim Camilo Alves, OFM

Frades se reúnem no Convento Santa Maria dos Anjos de Franca/SP, para o Retiro Custodial

Na manhã desta terça-feira (20), no Convento Santa Maria dos Anjos de Franca/SP, parte dos frades franciscanos de nossa Custódia deram início ao Retiro Custodial deste ano. O retiro era previsto para o início de julho, mas por conta da situação da pandemia do COVID-19, os responsáveis acharam por bem adiar, sendo definido como data a semana presente.

O pregador convidado é Dom Paulo Beloto, Bispo Diocesano de Franca/SP.  Dom Paulo neste primeiro dia destacou a importância do batismo e motivou os frades a darem mais importância a data do próprio batismo, pois é por meio dele que nos tornamos pessoas novas, no Cristo, centro da fé cristã.

Infelizmente não puderam vir todos os frades de nossa fraternidade custodial, devido a pandemia, pois parte dos frades pertencem ao grupo de risco. Contudo, a secretaria de comunicação de nossa Custódia providenciou a transmissão de todos os momentos do retiro, via canal Fraternizar SCJ, sendo restrito apenas aos frades.

O retiro perdura até a parte da manhã de sexta-feira (23) e após o almoço, os frades se reunirão para uma assembleia consultiva, para resolverem questões próprias da entidade. Assim sendo, rogamos a Deus que abençoe a todos os frades reunidos, bem como a todos os que não puderam estar presentes, e que pela ação do Espírito Santo, estejam abertos a este tempo de pausa e reflexão sobre a própria vida e vocação.

Fraternalmente,

Frei Alef Henrique Pavini, OFM