2º Episódio da série realizada pela Fraternidade Missionária de Capaccio/Itália sobre a história do Convento Santo Antônio

Irmãos e irmãs, preparamos uma série de vídeos sobre o Convento Franciscano de Capaccio/Itália dedicado a Santo Antônio de Pádua.

Por isso, convidamos um amigo especial, o professor Caetano Puca, que publicou em 2002 o seu livro “Capaccio e seu Convento Franciscano”.

Acompanhe essa linda série!

Fraternidade – Capaccio/Itália


VÍDEO | 02 – ABERTURA e INTRODUÇÃO

Fraternidade Missionária de Capaccio/Itália realiza série especial sobre a história do Convento Santo Antônio

Convento Franciscano Santo Antônio – Capaccio/Itália

Irmãos e irmãs, preparamos uma série de vídeos sobre o Convento Franciscano de Capaccio/Itália dedicado a Santo Antônio de Pádua.

Por isso, convidamos um amigo especial, o professor Caetano Puca, que publicou em 2002 o seu livro “Capaccio e seu Convento Franciscano”.

Acompanhe essa linda série!

Fraternidade – Capaccio/Itália


VÍDEO | 01 – APRESENTAÇÃO


 
Conheça um pouco sobre a história do “Convento Franciscanos Santo Antônio” de Capaccio/Itália
 

O convento foi construído pelos frades carmelitas em 1500 e utilizado por eles até 1652. Quase destruído pelo terramoto de 1682, foi reconstruído e confiado aos frades franciscanos em 1723. Em 1866, já sem os frades, a sua estrutura foi utilizada como casa municipal, prisão e escritório judicial. Foi reaberto e entregue aos frades franciscanos em 1934, permanecendo com os mesmos até o ano de 1999.

Foto antiga do Convento Santo Antônio – Capaccio/Itália

Após um período de 18 anos (2000-2018) em que não houve presença permanente dos frades como residentes, devido à diminuição de vocações, a estrutura do convento foi confiada e administrada de forma excelente pelos irmãos e irmãs da “Ordem Terceira Franciscana” de Capaccio (OFS). Eles garantiram a funcionalidade da igreja e do Convento. Durante este período, de modo particular, a celebração dominical da liturgia foi sempre garantida, graças aos frades da Província Franciscana Salernitana-Lucana e os párocos de Capaccio.

A parte do convento com as antigas celas dos frades, após adequada reestruturação, era utilizada como casa de acolhida para turistas e de grupos para retiros espirituais. No claustro do convento, durante o verão, realizam-se eventos culturais e exposições de fotografia, pintura e escultura. O claustro é sustentado por colunas de pedras locais e decorado com afrescos que narram episódios da vida de São Francisco e Santo Antônio. A igreja também é adornada com afrescos e telas. As pinturas do claustro, da igreja e “A Última Ceia”, no salão inferior, são do pintor do século XVIII, Giuseppe Rubini. Na igreja existe um antigo órgão de tubos com dois teclados e com um som precioso que, graças a comunidade capacessa e franciscana, sempre manteram a manutenção do precioso instrumento. Destacamos que, ilustres organistas atuaram e atuam nos concertos que são organizados durante os anos.

No dia 17 de setembro de 2019, o conventual foi confiado aos frades misionários da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus, entidade brasileira pertecente a Ordem dos Frades Menores. Confiados a assistência do povo de Capaccio e sua família franciscana, ao povo de Monteforte e também com um particular trabalho colaborativo e direto voltado aos irmãos e irmãs migrantes que se encontram na região.


Resumo Cronológico

  • 1652 – Os conventos dos agostinianos e carmelitas são suprimidos em Capaccio. Tendo abandonado o convento carmelita, resta apenas a igreja, que depois é demolida. No mesmo local começou a ser construída uma nova igreja para ser dedicada a São Vitto.
  • 1717 – O município (universistas) de Capaccio decide fundar um convento, com o consentimento do Bispo, Monsenhor Carlo Francesco Giocoli, que acena como positivo para a comunidade de 1200 habitantes.
  • 1719 – Realiza-se um encontro entre o clero secular da paróquia São Pedro e os frades franciscanos para estabelecer normas e acordos, pois todos os direitos do extinto convento carmelita pertencia, até então, a Paróquia São Pedro.
  • 1743 – São inaugurados as construções do convento franciscano e a sua igreja, contando com a participação do novo bispo de Capaccio, Dom Pietro Antonio Raimondi. Registro desse fato está conforme consta na placa localizada à esquerda do altar-mor da atual igreja.
  • 1749 – A estrutura está concluída. A data é gravada no poço central do claustro “1749”. Colaboraram com a construção: o município que construiu o altar dedicado a São Francisco. Além do município, particulares que também ajudaram na construção, desenvolvimento e manutenção do convento. A família Tanza que ofereceu um terreno próximo ao antigo mosteiro carmelita para a construção do convento, igreja e jardim/claustro dos frades. A família Arcione que construiu a capela de São José. A família Maida construiu a capela dedicada a Santo Antônio. A família Fierro construiu a capela de São Pascoal Bailão. (Outras famílias nobres e distintas da cidade como Angeli, Cannicchio, Elisei, Laudisi, Nápoles, Vignali, Zappulli, Pasca, Vita, Sapere, Trentinaro, Pisacane, Maria, Carducci, Forlani, Bamonde, Longobardo, Salati, Bellelli, De Paoli ajudaram muito na construção, desenvolvimento e manutenção do convento. No final do século XVIII, o convento franciscano se tornou e continua a ser um marco para a cidade.)
  •  1823 – No convento de Cappacio habitava 4 frades sacerdotes e 4 frades leigos. No século XIX, o convento tornou-se uma referência social, espiritual e cultural.
  • 1848 – O convento torna-se um importante marco da cidade, os Capaccesi aguardavam a chegada de Costabile Carducci (capaccesi que se tornou um famoso político da época que governava a região) na praça em frente ao convento.
  • 1866 – Após a unificação da Itália, com uma nova lei de supressão, os frades do convento de Montecorvino são transferidos para o convento de Capaccio.
  • 1902 – O convento de Cappaccio se despede dos Frades.

Da saída dos frades até o ano de 1933, a estrutura do convento era utilizada pelo município como sede municipal, como posto policial, como jardim de infância e como tribunal distrital e prisões.

Claustro do Convento Santo Antônio – Capaccio/Itália
  • 1933 – Os Frades Franciscanos voltam a Capaccio após o envolvimento do notário De Maria. O convento tornou-se um centro de formação, vida e cultura por várias gerações. Os cidadãos de Capaccio voltam a demonstrar afeto para com os Frades franciscanos, oferecendo-lhes comida e a possibilidade de manter o convento.
  • 1999 – Os Frades Franciscanos Menores, por falta de vocações, deixam novamente o convento. Desta vez, os Frades da Imaculada Conceição tomam lugar e ali permanecem por um ano.
  • 2000 – Agora o convento é administrado pela OFS (Ordem Franciscana Secular), cujo assistente é Frei Fulvio Sabia, e a igreja do convento é dirigida por Frei Innocenzo Sigillino. Além de Frei Fulvio, os padres de origem de Capaccio, Frei Ângelo Fasano e Frei Severo Carola, colaboram para manter viva a espiritualidade franciscana. A igreja é administrada pela ordem franciscana secular e o convento é usado como casa de hospitalidade.
  • 2018 – O convento retoma a presença dos frades franciscanos, desta vez, missionários do Brasil pertencentes à Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (nos estados de São Paulo e Minas Gerais).

Fonte bibliográfica:

Gaetano Puca, “Capaccio e seu Convento franciscano”, Roccadaspide, 2002. Grafica Letizia.