Janeiro: liberdade religiosa é valorizar os irmãos em suas diferenças

No vídeo com a primeira intenção de oração deste ano, divulgado nesta terça-feira (04/12), o Papa Francisco pede para rezar pelas pessoas que são perseguidas por causa de sua fé. Esta edição de janeiro contém uma mensagem forte a favor da liberdade religiosa e das pessoas que sofrem discriminação.

O Vídeo do Papa deste mês conta com o apoio da fundação pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre” (AIS), organização internacional caritativa católica cuja missão é ajudar os fiéis onde quer que sejam perseguidos, oprimidos ou estejam necessitados, através da informação, oração e ação. Reforça a ideia de que nas sociedades em que vivemos e nos desenvolvemos, há de florescer o reconhecimento dos direitos e da dignidade que todos temos pelo fato de sermos pessoas.

Como é possível que hoje muitas minorias religiosas sofram discriminação ou perseguição? Como permitimos que nesta sociedade altamente civilizada existam pessoas que são perseguidas simplesmente por professar publicamente sua fé? Isso não só é inaceitável, é desumano, é insano.    

“A liberdade religiosa não se limita à liberdade de culto, ou seja, a que se possa ter um culto no dia prescrito pelos seus livros sagrados”, ressalta Francisco na mensagem. A liberdade religiosa está ligada ao conceito de fraternidade e para começar a percorrer os caminhos da fraternidade que o Papa tanto insiste há anos, é necessário não só respeitar os outros, mas valorizá-los “em suas diferenças e reconhecê-los como verdadeiros irmãos”.

Como seres humanos, temos tantas coisas em comum que podemos conviver acolhendo as diferenças com a alegria de ser irmãos. Que uma pequena diferença, ou uma diferença substancial como a religiosa, não obscureça a grande unidade de ser irmãos. Vamos escolher o caminho da fraternidade. Porque ou somos irmãos, ou todos perdemos.

“Rezemos para que as pessoas que sofrem discriminação e perseguição religiosa encontrem nas sociedades em que vivem o reconhecimento e a dignidade que nasce de ser irmãos e irmãs”, conclui o Papa.

Segundo o Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo publicado pela AIS em abril de 2021, a liberdade religiosa foi violada em um terço dos países do mundo, onde vivem cerca de 5,2 bilhões de pessoas. O mesmo relatório afirma que mais de 646 milhões de cristãos vivem em países onde a liberdade religiosa não é respeitada.

Desde 2020 tem sido denunciado uma quantidade de minorias étnicas e religiosas, especialmente as de origem muçulmana, que não desfrutam de plenos direitos de cidadania nos países em que vivem.

Fonte: Vatican News

Aberto o Capítulo Provincial da Província Santa Cruz (MG)

O capítulo provincial é um momento de grande importância para a direção da vida e missão dos frades na província. No capítulo são escolhidas as prioridades de atuação para os próximos três anos.

O Capítulo Provincial 2022 da Província Santa Cruz começou no dia 04 de janeiro com a celebração eucarística presidida por Frei Hilton Farias de Souza, Ministro Provincial, no Guardianato Santo Antônio, em Santos Dumont-MG.

Antes de iniciar a celebração eucarística, devido à pandemia da COVID-19, todos os presentes foram testados. Os espaços utilizados para o capítulo também foram devidamente organizados, respeitando o distanciamento.

O capítulo provincial é um momento de grande importância para a direção da vida e missão dos frades na província. No capítulo são escolhidas as prioridades de atuação para os próximos três anos. Além disso, no capítulo provincial é eleito o governo provincial. No nosso caso, o governo da Província Santa Cruz é constituído por um ministro provincial, um vigário provincial e quatro definidores provinciais.

Após a celebração eucarística, os frades se dirigiram à Sala Capitular em procissão solene, precedida pelo Círio Pascal e pelo Evangeliário. Na sala capitular, Frei Reginaldo Rômulo Monte Canto, visitador geral e presidente do capítulo, tomou a palavra e se dirigiu aos presentes.

Em seguida, foi realizada a chamada dos capitulares e as ausências foram justificadas. Estão presentes no encontro mais de 85 frades, 61 deles capitulares, isto é, aqueles que elegem o governo provincial.

Por conseguinte, Frei Oton da Silva Araújo Júnior – em nome da Comissão Preparatório do Capítulo  –  fez uma memória dos passos e encaminhamentos (atribuições, processo de preparação, circulares, orações) realizados durante o ano de 2021 em vistas da celebração do capítulo provincial. Além disso, submeteu à aprovação dos capitulares as sugestões de nomes para as equipes de trabalho (secretário do capítulo, subsecretários, auxiliares, comissão de redação e síntese, moderadores, escrutinadores, peritos, equipe de liturgia, cronometristas e sineteiros, equipe de comunicação) e a agenda do capítulo.

Por fim, Frei Valter Pinto Vieira Júnior e Frei Arlaton Luiz Soares de Oliveira leram e submeteram à aprovação a ordem do Capítulo.

Os frades seguem reunidos em capítulo até o dia 10 de janeiro, segunda-feira.

Frei Pedro Henrique Ferreira Duarte e Frei Robério Antunes Ruas, pela Equipe de Comunicação do Capítulo Provincial 2022

Fonte: Província Santa Cruz (MG)


Identidade Visual oficial do Capítulo Provincial – 2022

Noviços professam os primeiros votos em Catalão/GO

No dia em que a Igreja celebra a Festa do Santíssimo Nome de Jesus, 03 de janeiro, doze noviços (7 da Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil – GO/TO e DF, 4 da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus – SP/MG e 1 da Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora) professaram seus primeiros Votos Religiosos de obediência, sem nada de próprio e em castidade na Paróquia Mãe de Deus, em Catalão/GO.

Para ser um Frade Franciscano é preciso sentir a vocação, ou seja, sentir-se chamado por Deus a trilhar um percurso que te interpela a uma vivência em fraternidade e, com outros vocacionados; abraçar uma vida em comum e consagração a Deus no serviço a Igreja e ao Povo. É uma forma também de confirmar teu batismo de modo mais profundo. Esta vida deve configurar-se na pessoa de Jesus, tendo os Evangelhos como instrumento vivo e atual, e São Francisco como inspirador de uma espiritualidade que te faz sentir e te alimenta nessa experiência vocacional.

Ser Frade é estar ao serviço dos menores e excluídos da sociedade e ir de encontro as periferias existenciais e locais, lá onde estão as dores físicas, sentimentais e sociais. É ser um com todos, é ser irmão, onde possam construir um reino de justiça, equidade e bem-comum. E nessa certeza evangélica, abraçar um projeto que faça vencer o ódio, a fome, a violência, o genocídio, uma pandemia, um sistema que fere e mata, pois ser frade é querer e desejar do fundo do coração um mundo de amor.


Frades da Custódia, que professaram os primeiros votos:


Esse é um pouco do objetivo principal de ser um franciscano, além dos estudos, trabalhos, missões, serviços e ministérios confiados a cada vocacionado que deseja se lançar nessa vida. E isso foi o desejo de cada noviço que professaram seus votos. Uma etapa experimentada em suas vidas de muitas outras que virão. O noviciado é uma experiência de vida conventual e fraterna que são vividas durante um ano, que ao seu término, com satisfação e alegria, dão a cada um sentimentos particulares que os fazem olhar o mundo no modo de Cristo e de São Francisco.

Que cada neo-professo seja uma gota da graça de Deus e espalhem com fé e alegria a paz e o bem a todos os homens e mulheres por Deus amado.

PAZ e BEM!

Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM

11 jovens são revestidos com o Hábito Franciscano no Noviciado Comum, em Catalão/GO

Na manhã desta segunda-feira, 03 de janeiro de 2022, 11 jovens foram admitidos ao ano de provação no Noviciado Comum, em Catalão, no Estado de Goiás.

Há 20 anos o noviciado acontece de forma “comum” entre três entidades da Ordem dos Frades Menores no Brasil: Província do Santíssimo Nome de Jesus (GO, TO e DF), Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS) e a Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG).

Estes jovens, após realizarem a caminhada formativa própria de suas entidades, pediram para serem admitidos ao ano de “Provação”, como tradicionalmente é chamado o ano de noviciado em nossa ordem.

Os noviços da nossa Custódia são:

Custódio com os três noviços | Da esquerda para a direita: Frei Luiz Carlos, OFM, Frei Fernando Ap. dos Santos, OFM (Custódio), Frei Jarder Rodrigues, OFM e Frei André Felipe, OFM

Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG)

  • Frei André Felipe Pereira Martins, OFM
  • Frei Jarder Rodrigues Leite, OFM
  • Frei Luiz Carlos da Silva Pinto, OFM

Além dos que pertencem a nossa Custódia, também foram admitidos os seguintes jovens:

Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS)

  • Frei João Pedro Gall Macena, OFM

Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil (GO, TO e DF)

  • Frei Carlos Antônio Sartim, OFM
  • Frei Daniel Ferreria de Amorim Mendes, OFM
  • Frei Elias Maurício dos Santos Ferreira, OFM
  • Frei José Augusto Lemos Moraes Pires, OFM
  • Frei Matheus Pereira Souza, OFM
  • Frei Natanael Carvalho Amorim, OFM
  • Frei Pedro Rodrigues dos Santos, OFM
Todos os frades da Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil (GO, TO e DF), da Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora (MT e MS) e de nossa Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus (SP e MG) que estiveram presentes na vestição dos novos noviços, turma 2022.

Deus dê a estes nossos irmãos, a graça de uma caminhada frutuosa e um bom discernimento.

Fraternalmente,

Frei Lucas de Oliveira Santos, OFM